Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://hdl.handle.net/11422/2262
Tipo: Trabalho de conclusão de graduação
Título: O processo de inserção do professor homem em escolas privadas no primeiro segmento do ensino fundamental
Autor(es)/Inventor(es): Santos, Thiago Batista dos
Orientador: Silva, Sergio Luiz Baptista da
Resumo: Pesquisa de cunho qualitativo, cujo objetivo analisar e compreender o processo de contratação de professores homens em escolas privadas já que muitas delas impedem que o professor do sexo masculino exerça sua profissão junto às crianças do primeiro segmento do Ensino Fundamental. Sabe-se que a partir de muitos movimentos sociais dos anos 80, não há mais papéis sociais definidos para homens e mulheres, mas a escola em especial da rede privada mantém certos padrões já superados. O interesse por essa pesquisa surgiu através da minha própria vivência e dificuldade ao tentar me inserir como docente nas instituições privadas de ensino e, dessa forma, resolvi tentar entender, junto com outros educadores o motivo para essa ação. Então, procurei por esses professores em um grupo no Facebook “Educação-Vagas” e também contei com a ajuda de alguns amigos que me indicaram alguns educadores para que a partir, de então, esses pudessem fazer parte deste trabalho de final de curso. Ao encontrar os sujeitos participantes – quatro professores-, foi necessário criar um roteiro semiestruturado e fazer uma entrevista com os mesmos para analisar como ocorreu o processo de inserção desses homens na escola particular. Dos nossos referenciais teóricos sobre gênero e sexualidade, é possível destacar dentre alguns pesquisadores, os estudos de Louro (2014), Scott (1995), Carvalho (2012) e Rabelo (2013). Nas contribuições em relação à escola na sociedade moderna e suas padronizações em relação ao gênero e as diferenças destaco o estudo de Louro (2014); que também é utilizado como um dos principais referenciais junto com Rabelo e Martins (2010), Hypolito (1997) e Vianna (2013) ao tratar sobre a construção histórica do professorado na modernidade, pautando sobre o processo histórico do trabalho docente e a “criação” do processo de feminização do magistério. Também se fez necessário analisar o que dizem a Lei Diretrizes e Bases da Educação Brasileira (9394/96) e as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Licenciatura em Pedagogia (2006) para averiguar se as mesmas fazem alguma distinção em relação ao gênero dos docentes que pretendem atuar nos anos iniciais do Ensino Fundamental.
Palavras-chave: Escola particular
Ensino fundamental
Professor de ensino fundamental
Gênero
Assunto CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO
Departamento: Faculdade de Educação
Editor: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Data de publicação: Jan-2017
País de publicação: Brasil
Idioma da publicação: por
Tipo de acesso: Acesso Aberto
Citação: SANTOS, Thiago Batista. O processo de inserção do professor homem em escolas privadas no primeiro segmento do ensino fundamental. 2017 84 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Pedagogia) - Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2017.
URI: http://hdl.handle.net/11422/2262
Aparece nas coleções:Pedagogia

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TBSantos.pdf1,11 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.